Em busca de uma vida melhor, jovens apostam no sonho de jogar futebol e passam por peneira do Carajás Esporte Clube

“Bola na rede pra fazer um gol, quem não sonhou em ser um jogador de futebol?”

Quem não sonhou um dia em desfilar o talento pelos gramados, conquistar títulos, fazer de uma brincadeira sua profissão e, de quebra, ainda ganhar muito dinheiro por isso? Difícil imaginar um menino que nunca pensou em ser o novo Pelé, o novo Zico, o novo Romário, o novo Ronaldo…

Se para a maioria dos adultos que leem esta reportagem, o sonho de ser jogador de futebol ficou no passado, para muitos garotos de Canaã e da região, o sonho se mantém vivo e a esperança em conquistar o mundo, fama e dinheiro resiste, apesar de todas as dificuldades.

Se as referências de antes eram Maradona, Zidane, Beckham e Ronaldinho Gaúcho, os espelhos de sucesso agora são Messi, Cristiano Ronaldo, Marta e Neymar. No entanto, nem o tempo, que é ainda mais cruel nessa profissão, consegue mudar o desejo de fazer de uma paixão de menino, uma forma de mudar a sua realidade.

Nesta sexta-feira (1) e sábado (2), o Carajás Esporte Clube, time que possui uma das melhores categorias de base do estado do Pará, realizou uma peneira em Canaã. Dezenas de garotos do município e de cidades vizinhas compareceram ao Estádio Benezão no intento de serem avaliados, conseguiram uma chance para treinar na capital e lutarem por seu sonho.

Sem apoio da Prefeitura de Eldorado ou de alguma entidade esportiva da localidade, o treinador Luis Silva deixou para trás a vila Gravatá com três atletas que se destacam na modalidade. “Eu trouxe o Bruno, o Joel e o Alex para participarem dessa peneira aqui do Carajás e agradeço pela oportunidade. Os três são atletas diferenciados, mas a gente sabe que não é fácil chegar a um clube e ser profissional, mas é preciso ir à luta e apostar o sonho nas oportunidade que a gente tem.”

Coordenador dos testes, o treinador das categorias de base do Carajás, Lindomar de Jesus, falou sobre o clube. “Estamos desde o ano de 97 em Belém do Pará. Temos uma das maiores estruturas de base do estado: três campos para treinar, alojamento refrigerado e refeitório. Tudo isso reflete em resultados, pois somos os campeões do paraense sub-17 e vice do sub-20. Participamos da Copa São Paulo deste ano e ano que vem vamos novamente. Sabíamos que aqui nessa região existiam talentos e estamos confirmando isso. O trabalho agora é fazer essa seleção e levar adiante aqueles que mais se destacam.”

Os testes acontecem para selecionar atletas para o sub-15 e sub-17, masculino e feminino. O evento é organizado em Canaã pelo professor Robson e tem o apoio da Funcel.

Ainda sem saber se teriam êxito em seus sonhos, todos os garotos e garotas que participaram dos testes se tornaram exemplos de esperança e passaram a ser a prova viva de que acreditar que a vida pode ser melhor vale a pena. A maioria volta para casa com uma resposta negativa. O importante, no entanto, é acreditar que sempre haverá uma nova chance para fazer tudo diferente e melhor, pois os sonhos não podem deixar de ser vividos por dificuldades no percurso. É preciso entender que mesmo as maiores história de futebol começam do “começo”.

Publicidade