Quando a universitária Daiane Brandão Braga nasceu, em 1989, Canaã dos Carajás ainda era a pequena Vila Cedere 2. No documento de identidade, consta como local de nascimento o município de Parauapebas, do qual o hoje município era distrito, mas ela não tem dúvida: é filha de Canaã.

Daiane é uma das acadêmicas da primeira turma de agronomia da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), que iniciou as aulas esse ano em Canaã. O curso, trazido em parceria com a prefeitura de Canaã, faz parte do objetivo da administração de transformar Canaã em um Polo Universitário.

>

Segundo a estudante, ao saber do resultado do vestibular, a pessoa mais emocionada da família foi a mãe. “Ela chorou de alegria, porque sempre quis que alguém da família fosse ligado na área da agricultura”, diz.

Os pais da estudante, que hoje trabalham com pecuária, fizeram parte do grupo de agricultores pioneiros de Canaã dos Carajás. O pai, Arnaldo Braga, chegou à região em 1980. Vêem, agora, com a nova formação da filha, a possibilidade de dar continuidade ao legado que construíram.

Daiane já tem uma graduação. Formou-se em geografia, em uma turma de Parauapebas. Foram quatro anos de muita dificuldade, ela lembra. Agora, vê no novo curso uma oportunidade de ajudar os pais e outras famílias de produtores rurais. “Antes eu imaginava o curso de agronomia mais voltado para o agronegócio, pro grande produtor. Mas aqui é uma experiência nova, a turma quer se relacionar com a comunidade”, relata a estudante.

“A gente está desenvolvendo projetos de irrigação, de reflorestamento. Estamos tendo contato com a sociedade e esse tem que ser o objetivo da universidade”, completa.

A filha de agricultores vai virar agrônoma, e espera devolver, com o conhecimento que adquiriu, um pouco do que os pais lhe ofereceram com o trabalho na terra. Daiane também já projeta um futuro melhor, em Canaã, para a filha de quatro anos. “Acredito que, quando chegar a hora de ela entrar na faculdade, não vai ter mais a dificuldade que eu tive na minha primeira graduação”, encerra.

Publicidade