O presidiário Raimundo Marques Loiola, 40 anos de idade, conhecido pelos apelidos de Gancho e Véi, foi morto com um tiro de arma de fogo na porta da casa da mãe, localizada na Travessa São Paulo, 174, bar da Dica, Parauapebas.

O caso aconteceu por volta das 14h desta sexta-feira (23) quando a vitima, que é presidiária, estava no município para visitar os pais. Ele foi assassinado com um tiro no peito disparado por um indivíduo ainda não identificado pela polícia.

De acordo com informações, ele estava preso e havia chegado a Parauapebas há três dia da capital Belém. O homem ficava no presídio de Santa Izabel onde cumpria pena por tráfico de entorpecentes. Um parente da vitima contou que Raimundo Marques havia saído do presídio no dia 20, na segunda fase do indulto do Dia dos Pais, e estava sentado na porta da casa da mãe dele quando teria chegado ao local o assassino

Sem mais conversas, o criminoso efetuou um tiro contra Gancho. Socorrido por populares e conduzido ao Hospital Municipal de Parauapebas, Gancho morreu antes de dar entrada no setor de emergência.

A polícia acredita que o presidiário tenha sido vitima de acerto de contas por conta de sua vida no tráfico.

(Caetano Silva)

Publicidade