A Polícia Civil do município de Parauapebas ficou de solicitar imagens das câmeras de segurança nas imediações dos blocos 29 e 30 dos apartamentos do Residencial Alto, onde na noite terça-feira 22, ocorreu o assassinato do adolescente Daniel Souza Gomes, 17 anos de idade, executado com cinco tiros disferidos por dois indivíduos armados de revólver provavelmente calibre 38.

De acordo com informações que estão sendo investigadas pela polícia, Daniel caminhava pela rua quando foi surpreendido pelos assassinos que chamando a atenção dele efetuou cinco tiros dois nas costas e três na cabeça da vítima.

De acordo com o investigador Abrão Silveira, as facções estão guerreando entre si. Daniel Souza Gomes tinha várias passagens pela polícia por envolvimento com drogas, o que veio resultar em sua própria morte.

Segundo informações colhidas no local, a morte do adolescente pode ter sido disputa entre facções pelo controle da área. “Boatos no local do crime dão conta que existem mais pessoas marcadas para morrer, mas que as polícias Civil e Militar vão intensificar o trabalho naquela área pra tentar coibir a ação de criminosos. A PM fará um trabalho focado naquele bairro para que possamos evitar esse tipo de ação” explicou o investigador.

Segundo informações, um dos assassinos estaria usando uma máscara de palhaço no rosto para tentar dificultar o trabalho da policia e não ser visto pelas câmeras. A polícia, no entanto, esta trabalhando e pede ajuda à população para chegar aos criminosos.

Publicidade