A Polícia Federal realizou na manhã desta quarta-feira (08) a Operação Magna Dolum para prender quartro pessoas e fez busca em apeensão em 21 endereços para desbaratar uma quadrilha que desviou R$ 60 milhões durante as duas gestões do governador Simão Jatene (2010-2019) da Secretaria Estadual de Transportes do Pará (SETRAN/PA)nos municípios de Conceição do Araguaia/PA e Santa Maria das Barreiras/PA.

Os criminosos utilizavam empresas “de fachada” para fraudar licitações destinadas à execução de obras públicas nos municípios citados. A investigação contou com interceptações telefônicas e quebra de sigilo bancário e revelou que, das contas bancárias das empresas “de fachada”, partem transferências de valores para outras pessoas, físicas e jurídicas, sem justificativa aparente (com remessas de mais de R$ 100.000,00 para pessoas idosas já aposentadas ou para outras empresas igualmente suspeitas), sugerindo-se, assim, a prática de atos para ocultar a verdadeira origem dos recursos (lavagem de dinheiro).

A Polícia Federal representou pela busca e apreensão em 21 endereços, pela prisão preventiva de quatro investigados, pelo afastamento do cargo dos servidores envolvidos nos atos de favorecimento das empresas, pelo sequestro judicial de bens do patrimônio dos investigados e por uma nova quebra de sigilo bancário. Segundo a PF, a quadrilha é investigada por organização criminosa constituída (art. 2º da Lei 12.850/2013) para a prática dos crimes de fraude à licitação (art. 90 da Lei 8.666/1993), corrupção passiva (art. 317 do CP) e lavagem de dinheiro (art. 1º da Lei 9.613/1998).

(Informações: Blog do Sávio Barbosa)

Publicidade