Na tarde de domingo várias fotos e vídeos circularam nas redes sociais, um dos vídeos mostravam um dos rapazes agonizando, o mesmo que veio a óbito logo depois


A tragédia aconteceu na zona rural, por volta das 17h00 de domingo 29, a equipe de policiais civis de plantão na 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, foram acionados via Centro de Controle Operacional (CCO) informando de um acidente com vítimas fatais. Uma viatura da Polícia Militar se dirigiu ao local encontrando apenas os veículos em chamas. Quanto ao acidente, as informações ainda são poucas, ao que se sabe é que a tragédia aconteceu na estrada de acesso ao
PA Araçatuba
entre as Vilas Carimã e Tapete Verde, cerca de 30 quilômetros do centro da cidade envolvendo um camionete Hilux e uma moto de placas e modelos não identificados, uma vez que ambos os veículos pegaram fogo dificultando a identificação dos mesmo. Ao que se sabe é que o motorista da Hillux se evadiu do local. Também não foi repassada a polícia as circunstâncias e motivo da tragédia. Quanto aos ocupantes da moto identificados por Josivan Pereira Nascimento Dias, e Daniel Cunha Nascimento,
foram socorridos por um veículo Saveiro e conduzidos na carroceria ao Pronto Socorro do Hospital municipal de Parauapebas, todavia Josivan Pereira, entrou em óbito logo que deu entrada no hospital enquanto que Daniel Cunha se encontra internado no Hospital Geral em estado grave. Também não se sabe se os dois veículos bateram de frente ou se ambos trafegavam realizando o mesmo sentido.

Até às primeiras horas da madrugada nenhum familiar das vítimas compareceram na delegacia para registrar ocorrência sobre o acidente nem tão pouco foi encontrado testemunha que possa relatar como se deu o acidente. Ao que se sabe é que na forte colisão entre a moto e a Hillux os veículos ambos pegaram fogo. Até o momento o motorista da camionete também continua desconhecido para a polícia. Foi cogitado que logo que passar os três dias do período flagrancial o motorista se apresentaram na delegacia acompanhado de um advogado. Josivan Pereira Nascimento Dias, tinha 27 anos de idade, natural de Xinguara PA, e residia na rua Pindaré, Casas Populares II, Parauapebas.aAlem da dor de perder um anti-querido por não tem médico legista no IML os familiares ainda tem amargar a longa espera para velar o corpo da vítima uma vez que os corpos são encaminhados para serem necropsiado no IML de Marabá, sem falar que Parauapebas também não conta com perito de local de crime, prejudicando assim o local que também deveria passar por levantamentos (Neide Folha)

Publicidade