Nesta terça-feira (8), Parauapebas se tornou notícia nacional ao demonstrar interesse em realizar a compra de 150 mil doses da Coronavac, vacina de origem chinesa, mas que também será produzida no Instituto Butantan de São Paulo.

O secretário de saúde, Gilberto Laranjeiras, enfatizou que ele e o prefeito Darci Lermen dialogaram sobre a questão da compra da vacina combatente ao coronavírus, que é uma novidade para o Brasil. “O nosso prefeito Darci Lermen se esforça no combate ao Covid-19 e foi por meio de uma conversa que ele autorizou o envio de uma proposta ao Instituto Butantan para que possamos entrar na fila de espera para a compra de 150 mil doses da Coronavac. Agora estamos esperando o retorno do Instituto para que possamos combater esse vírus que tanto fez os parauapebenses sofrerem”, enfatiza Laranjeiras.

Continua depois da publicidade

Ressalta-se que a matéria-prima da vacina chegada a São Paulo foi uma compra realizada pelo governo daquele estado. Haverá agora o processo de finalização da vacina realizada pelo Butantan e depois o registro e autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Parauapebas foi a única cidade do Brasil que realizou testagem em massa na população, detectando vários casos da Covid-19 e os tratando. Tudo isso ocorreu por meio de uma parceria entre Prefeitura Municipal de Parauapebas e a mineradora Vale.

(Com informações do site Papo Carajás)

Publicidade