Naiara da Silva, 20 anos, morreu carbonizada dentro de um veículo, modelo Parati por volta de 3 horas da madrugada desta sexta-feira (8), em Parauapebas. Uma testemunha, que pediu reserva de seu nome, narrou que o companheiro da vítima, Reymeson Santos da Conceição, 23 anos, dirigia o carro na PA 275 e perdeu o controle ao beijá-la, atingindo a proteção de uma ponte, próximo ao Assaí Atacadista.

Reymeson conseguiu sair do veículo, sendo socorrido por um mototaxista que passava no local. Ele o levou para a casa de um amigo, que por sua vez o encaminhou ao hospital. O rapaz permanece hospitalizado, mas está fora de risco, apresentando escoriações e queimaduras em partes do corpo.

O delegado Felipe Oliveira, em entrevista à reportagem, disse que a informação do acidente chegou à Polícia Militar via CCO (Centro de Controle Operacional). Informações preliminares apontam que havia um tanque de combustível improvisado dentro da carroceria do veículo e o líquido teria derramado sobre o corpo da vítima.

O condutor, em tese, responderá por homicídio culposo (quando não há intenção de matar), se comprovada a responsabilidade. Caso isso não aconteça, em razão do dano sofrido por ele, Reymeson pode ser beneficiado pelo perdão judicial, explicou o delegado.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e conseguiu apagar o fogo, mas infelizmente, a vítima já havia sido carbonizada. O Instituto Médico Legal (IML) também foi ao local para remoção do corpo. Até a publicação desta reportagem, parentes da vítima não haviam comparecido à 20ª Seccional de Polícia Civil. 

Correio de Carajás (Theíza Cristhine e Ronaldo Modesto)

Publicidade