Moradores do Município de Viseu, nordeste do Pará,  compareceram à frente da Delegacia de Polícia, nesta terça-feira (8), assim que souberam que quatro homens haviam sido presos, sob acusação de terem participado do latrocínio (roubo seguido de morte) contra a senhora Maria Benedita Fonseca Gatinho, sexta-feira (4), no Ramal do Biteua.

Os suspeitos foram presos na madrugada, em um ônibus da empresa Boa Esperança, na rodovia BR-308, perto da Vila do Pimenta. A Polícia Civil desmentiu a informação de que os acusados seriam liberados.

Continua depois da publicidade

De acordo com relato da Polícia Militar em Viseu (19º CIPM), os acusados são Wenderson Amorim da SilvaAfonso Henrique de Miranda Tavares, vulgo “Dentinho”Jeremias Costa Farias, conhecido como “Jereco” e João Lucas Pereira Favacho, vulgo “Lukinha”. Com eles, a Polícia apreendeu R$ 87,50 em espécie, documentos pessoais dos acusados, dois telefones celulares e quatro passagens intermunicipais.

Prisão

A PM informou que, como parte das buscas pelos suspeitos, por volta de 1 hora da madrugada desta terça-feira, uma guarnição de policiai recebeu uma denúncia anônima de que os acusados no envolvimento do latrocínio estariam pretendendo fugir da cidade no transporte intermunicipal da empresa Boa Esperança. Entre eles, estaria o autor do disparo que vitimou a cidadã, identificado como Afonso Henrique de Miranda Tavares, o “Dentinho”.

Então, a os policiais militares deslocaram-se até a Vila do Pimenta, cerca de 15 quilômetros da sede de Viseu. No local, os policiais ficaram à espera até a passagem do ônibus. Por volta das 3h30, “foi feita a abordagem no ônibus. No interior do veículo foram encontrados os quatro acusados do latrocínio, inclusive, estavam a caminho da capital Belém“, repassou a PM.

Após a prisão dos homens, eles foram apresentados na Delegacia de Polícia, “além de duas mulheres as quais estavam ajudando na respectiva fuga, sendo elas Taiara Suelen dos Santos Morais e Maria Rosângela Morais de Lima”.

(Informações: O Liberal)

Publicidade