Em todo o Brasil, dos 4 milhões que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio, somente 53 tiraram nota máxima na redação; mais de 143 mil tiraram zero. Em Canaã, alunos também se destacam com notas superiores a 900

Dois estudantes do Pará tiraram nota 1.000 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. As notas foram divulgadas na última sexta-feira (17).  Ao todo, 53 alunos receberam nota máxima em todo o Brasil. Desses, 32 são mulheres.  

Continua depois da publicidade

As redações com nota máxima são de estados do Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste: Alagoas (2); Bahia (1); Ceará (6); Distrito Federal (2); Espírito Santo (1); Goiás (4); Maranhão (1); Mato Grosso do Sul (1); Minas Gerais (13); Paraíba (1); Pará (2); Pernambuco (1); Piauí (2); Rio Grande do Norte (6); Rio de Janeiro (6); São Paulo (4).

O tema desta edição foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. O texto deveria ser do tipo dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, desenvolvido a partir da situação-problema proposta e de subsídios oferecidos pelos textos motivadores.

Em Canaã dos Carajás, o destaque ficou com alunos que fizeram a prova e tiraram notas superiores a 900 pontos na mesma redação. O resultado pode ser considerado bastante positivo, visto que fica bem acima da média nacional, que é de 592,9.

Em contrapartida, mais de 143 mil participantes zeraram a redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. O balanço foi divulgado pelo Inep após o anúncio das notas do Enem. 

Segundo o Inep, os motivos que levaram ao zero foram os seguintes:

  • Redação em branco = 56.945 participantes
  • Fuga ao tema = 40.624 participantes
  • Cópia do texto motivador = 23.265 participantes
  • Outros motivos = 22.902 participantes


A média dos participantes na redação do Enem 2019 foi de 592,9 pontos. Estudantes que optaram pela videoprova traduzida em Libras tiveram média de 459,3, enquanto a proficiência média dos surdos que utilizaram intérprete foi 473,3. 

(Informações: DOL e Vestibular Escola)

Publicidade