A Polícia Civil de Parauapebas busca informações que possam levar ao paradeiro e identificação dos autores das perfurações de arma branca que mataram Carla Lima da Silva, 30 anos, que residia no bairro Altamira. A mulher deu entrada no Hospital Municipal de Parauapebas por volta das 6h da manhã de domingo (23) com uma perfuração na altura do pescoço.

De acordo com informações que estão sendo apuradas pela polícia, por volta de meia noite de domingo Carla se encontrava próximo a um bar no bairro Betânia, local onde teria sido vítima de agressão física e esfaqueamento.

>

O motivo da briga e das facadas ainda é desconhecido. A polícia está em posse de informações que dão conta que a vítima foi golpeada com uma marreta e, posteriormente, esfaqueada no tórax.

Apesar de ter sido socorrida, Carla não resistiu aos ferimentos e veio a óbito na madrugada de segunda-feira (25). Segundo informações não confirmadas, há cerca de 5 anos, Carla era usuária de entorpecente; dívidas com o tráfico podem ter influenciado na morte da mulher.

Publicidade