Foto: Obras em Paraupebas - Ascom/PMP
Foto: Obras em Paraupebas - Ascom/PMP

Cem dias atrás os órgãos oficiais no estado do Pará publicavam em sua estatística que em Parauapebas a massa de desempregados chegava à casa dos 40 mil. Na última publicação o mesmo órgão informou que esse número baixou para 35 mil desempregados no nosso município. Tivemos, pois, nesses últimos meses 5 mil vagas de empregos com carteira assinada preenchidas a partir do meio do ano. Isto é pura questão de saber fazer as mais simples e primárias continhas de subtrair.

CONTRATOU E CONTINUA CONTRATANDO
A Vale, neste período, diretamente ou através das muitas empreiteiras que trouxe para prestarem serviços em Carajás contratou mais de 4.800 empregados com carteira assinada. E continua contratando. Isto já supera a previsão feita pela mineradora ao final do ano passado, quando calculou que seriam abertas aqui 3.800 vagas entre empregos diretos e terceirizados. O comércio já sente uma reação positiva decorrente desses empregos e a cidade já respira ares de algum otimismo.

DESVIOU E ENDIVIDOU
Malgrado o fato de a arrecadação haver triplicado nesses últimos anos e a PMP ter já colocado a mão em mais de R$ 3,5 bilhões de reais (prevendo chegar à casa dos R$ 4 bilhões de arrecadação, até o final deste ano), – tudo em função dos impostos recolhidos pela Vale – até o meio do ano de 2019 nem uma obra de grande relevância foi realizada pela administração municipal, e o prefeito ainda contraiu uma dívida milionária junto ao BID, endividando-se, aliás, endividando-nos, para mais de 20 anos.

A BOA FASE
Aproveitando a boa fase proporcionada pelo aumento de impostos pagos pela Vale e pelas contratações que a empresa vem realizando o prefeito foi às tvs nesta semana afirmando com todas as letras que a prefeitura fez 5 mil contratações nos últimos meses e que vem “fazendo obras por todo lado”. Ora, se a PMP tivesse contratado 5 mil pessoas, isto somado às 5 mil contratações feitas pela Vale (que estas são reais), Parauapebas teria hoje 30 mil e não 35 mil desempregados, como atesta a fonte oficial do estado.

MENTINDO ATRAVÉS DOS MÍDIA
A conclusão é de que não podemos nos deixar levar pelas falácias e pela propaganda feita pelo governo da Nossa Gente, por que tudo está sendo feito nesta administração, continuamente, para esconder do povo o paradeiro dos três bilhões e meio até aqui arrecadados. Se esse recurso tivesse sido aplicado corretamente, Parauapebas seria hoje o melhor município do Brasil. Com empregos, obras de verdade, comércio pujante, saúde, saneamento básico, água para todos.

O DNA DE DARCI
Abrindo frentes de obras por todos os lados e sem qualquer noção de planejamento, forçado pela pressão popular, Darci Lermen quer dar a impressão de que está agora trabalhando. Mas isto é só para as tvs, rádios, mídia em geral. O que a administração faz é imitar uma galinha choca que cisca para todo lado e deixa os montinhos para trás. É provável que deixe tudo sem terminar, por que esta é a marca que Darci deixou em seu mandatos anteriores: buracos, obras só começadas, e pro povo, beijim-pau-pau.

Autor: Chico Brito

Publicidade