Polícia mata dupla de criminosos em fazenda localizada na zona rural de Marabá , localizado a 56 km de Parauapebas

Os irmãos Joel França de Mel de 19 anos e Marcos França Mel de 17 anos morreram na noite de quinta-feira (03/10), durante uma intervenção policial. O fato ocorreu depois da dupla de irmãos realizarem um assalto na fazenda onde trabalhavam.

Continua depois da publicidade

Os dois eram funcionários da Fazenda Norte Sul, localizada entre as Vila Carimâ e Valetin Serra, zona rural de Marabá, distante cerca de 56 quilômetros do centro de Parauapebas.

Segundo a polícia era por volta das 21h30 horas quando o Centro de Controle Operacional (CCO), informou a guarnição do Grupo Tático Operacional (GTO), sobre um assalto com reféns que estaria acontecendo na fazenda. Ao chegar ao local, a dupla já teriam fugido elevando o veículo e pertences das vítimas.

Conversamos com a esposa de Joel França, um dos envolvidos. A adolescente de apenas 13 anos, informou que estava em casa quando Joel teria chegado com o veículo. Na ocasião o marido pediu que ela arrumasse as malas, pois havia pegado o veículo emprestado para ir a Araguaína (TO), resolver um problema, e iria aproveitar a viagem para leva-la para rever os pais.

Ela afirmou não saber da real situação em que estava envolvido o marido e o cunhado.

“Eu não sei o que aconteceu, só ouvi a polícia ordenando para que eles parassem o carro, o que não aconteceu, em seguida ouvi vários disparos, então me abaixei e me escondi,” contou a viúva que não ficou ferida.

Em depoimento na delegacia, os policiais contaram que após receber os informações sobre o roubo do veículo se deslocoram para o local indicado e na estrada se depararam com os criminosos em fuga. E ao receberem ordem de parada, eles resolveram disparar contra a guarnição que revidou atingindo os dois.

Os irmãos chegaram a serem socorridos pelos policias e encaminhados para o Hospital Municipal de Parauapebas, mas a caminho da unidade de saúde, eles não resistiram aos ferimentos e morrem antes mesmo de dar entrada no pronto Socorro.

Até o fechamento desta reportagem as vítimas não havia comparecido a delegacia para presta depoimento a Polícia. Além das armas da dupla, as armas da guarnição também foram recolhidas para perícia no Centro de Perícia Científica Renato Chaves em Parauapebas.

Caetano Silva

Publicidade