No começo da manhã desta sexta-feira (2), por volta das 4h30, policiais militares apresentaram na Delegacia de Parauapebas um casal recém separado responsável por sessões de agressões físicas em pleno Bar e Lanchonete Opção, localizado no bairro da Paz.


A PM informou que foi acionada via Centro de Controle Operacional (CCO) por Gecilene Mota Silva, 26 anos, que afirmou que estava sendo agredida pelo próprio marido no interior do ambiente festivo. Minutos depois, policiais chegaram ao local, mas ao apurarem os fatos, viram que as informações estavam destorcidas. Seguranças do Opção afirmaram que a mulher agrediu Valdelir Batista dos Santos com uma garrafa e tapas.

A polícia encaminhou os dois algemados lado a lado para a Delegacia. Valdelir ainda apanhou da mulher ao descer da viatura e dentro da própria Delegacia.

Em depoimento, Valdelir afirma que está separado de Gecilene há 10 dias e estava no bar se divertindo com amigos, quando ela chegou e passou a agredi-lo.

Arivaldo Aires da Rocha, advogado de Valdelir, afirmou que o cliente foi agredido fora e dentro da Delegacia. “As agressões fraturaram o nariz dele, sofreu tantas agressões e foi parar atrás das grades. Irei acompanhar a audiência de custódia do meu cliente. Ela, a agressora, está solta”, disse Arivaldo.

(Informações: Portal Papo Carajás)