A Polícia Civil do Pará e de Goiás deflagrou nesta quinta-feira (29) uma operação que cumpre mandados contra suspeitos de envolvimento em desmatamentos e queimadas que vem assolando a Amazônia. A Operação Labaredas mira pelo menos três responsáveis pelos crimes cometidos, principalmente, na Região do Xingu. Até o momento, um homem foi preso.

Os suspeitos respondem pelos crimes de danos em área de proteção ambiental, poluição ambiental, queimadas e associação criminosa. A prisão de José Brasil de Oliveira foi efetuada por policiais civis do NAI (Núcleo de Apoio à Investigação) de Redenção. As diligências continuam com objetivo de localizar e prender os foragidos. 

“Ordens judiciais de busca e apreensão foram cumpridas nas casas dos investigados em Goiânia, estado de Goiás, e em Redenção, no Pará, e também na sede da fazenda em São Félix do Xingu, durante a manhã de hoje [29]. Os três procurados não foram localizados e estão foragidos”, informou a Polícia Civil, em comunicado emitido pela manhã. Contudo, no começo da tarde, José Brasil de Oliveira foi encontrado e preso em Goiânia.

Permanecem foragidos Geraldo Daniel de Oliveira, irmão de José Brasil, e João Batista Rodrigues Jaime. Geraldo é suspeito de contratar mais de 50 homens, que pretendiam derrubar 20 mil quilômetros quadrados de mata na área de Proteção Ambiental Trunfo do Xingu conhecida como fazenda Ouro Verde em São Félix do Xingu.

Segundo o delegado José Humberto de Melo, diretor de Polícia do Interior da Polícia Civil, o grupo já derrubou e tocou fogo em mais de 5 mil quilômetros de mata.

(O Liberal)

Publicidade