A Polícia Civil de Parauapebas busca informações que possam identificar o assassino que tirou a vida do braçal Geovane Araujo da Silva, 23 anos de idade, morto a pauladas e com vários golpes de arma branca na região do abdômen e pescoço. O corpo foi encontrado por outros colonos a beira da estrada as margens da ferrovia.

Por volta das 09h00 da manhã de quarta-feira 12, uma guarnição do Grupo Tático Operacional (GTO) foi acionada para se deslocar até a Vila de Assentamento Onalício Barros para averiguar uma informação do achado de um corpo do sexo masculino que estava caiu a beira da estrada de ferro na visinal- 14, próximo ao Cedere I, zona rural de Parauapebas, distante cerca 27 quilômetros do centro da cidade.

O homem estava sem documento nos bolsos, horas mais tarde foi identificado por Geovane Araujo da Silva,, pelas marcas encontras no corpo dele o mesmo pode ter sido espancado a apaladas e depois esfaqueado na região do pescoço.
Segundo informações, a guarnição que atende u a ocorrência foi acionada via CCO para dar averiguar a informação do achado e também dar apoio a Polícia Cívil e a equipe de remoção do IML, na Comunidade Onalício Barros onde havia sido encontrado um corpo na altura do KM-43 da linha Ferrovia Parauapebas/Canaã dos Carajás. Ao chegar na area e constar a veracidade dos fatos, foi feito isolamento de local até a chegada dos investigadores de Polícia Civil e remoção do Instituto Médico Legal (IML) para levantamento de local de crime e remoção.

No local populares informaram para polícia que a vítima se chamava Geovane Araujo da Silva, e que o mesmo residia na fazenda Catalão.

Até o fechamento desta matéria a polícia ainda não tinha conhecimento de quem fora o autor do crime e nem tão pouco pistas que leve ao paradeiro do mesmo, também não se sabe a motivação do crime. (N.F)

Publicidade