Foto: Junior Gomes

A vítima identificada como Bruno Matos Reis de 22 anos, fazia um serviço de cabeamento de rede de internet em um estabelecimento comercial localizado na Av. Weyne Cavalcante, em Canaã dos Carajás, quando foi atropelado por um caminhão que transportava produtos de cama, mesa e banho. Segundo informações do condutor do caminhão, que pediu para manter a identidade em sigilo, tudo não passou de uma fatalidade. “Eu vinha pela avenida e já começava a fazer a rotatória quando tudo aconteceu. Só que foi muito rápido, ele veio andando com o fio para atravessar a rua, só que ele tropeçou no bolo de fio, se desequilibrou e caiu na frente do caminhã”, contou.
A roda do caminhão passou por cima do corpo da vítima que ficou estirado ao chão. O acidente aconteceu por volta das 8h da manhã desta sexta-feira (9).

O condutor do caminhão permaneceu no local onde prestou socorro e acionou uma ambulância do Corpo de Bombeiros que ainda no local, conseguiu reanimar Bruno que imediatamente, foi levado para o Hospital Municipal Daniel Gonçalves. “Eu pedi ajuda por telefone, tem muita gente que viu o acidente e pode provar isso. Ele saiu daqui com a respiração fraca, mas ainda estava vivo”.

A vítima não resistiu aos graves ferimentos e morreu minutos após o socorro. O condutor se apresentou espontaneamente na delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos. “O condutor não foi preso em flagrante por que ele foi de livre e espontânea vontade até a Depol. Acredito que ele deve responder em liberdade por homicídio culposo, dadas as circunstâncias, não houve intenção de matar”, explicou Elielson Santos, agente de trânsito.

(Silvia Lopes – via Portal Canaã)

Publicidade