O casal Wesley Oliveira Santana, 21 anos de idade, e Cleidiane Progenio da Silva, de 22, foi preso pela Ronda Ostensiva Com Apoio de Motos, (ROCAM) e apresentado na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas por volta das 20h desta quinta-feira (9). Os dois são acusados de cometer vários assaltos na ruas do município.

A dupla vinha sendo procurada pela suspeita de ser responsável do acidente com a viatura do Grupamento Tático Operacional (GTO), que provocou a morte da personal trainer Aldeane dos Santos Silva, 29 anos de idade, atropelada pela viatura no cruzamento das Avenidas W-1 e N-1, bairro Cidade Jardim, Parauapebas.

De acordo com informações, o casal foi preso durante ronda no bairro Vale do Sol. A guarnição policial se deparou com os dois em atitude suspeita em uma moto Honda Pop roubada, que estava sendo conduzida por Wesley. Ao avistarem a guarnição, o piloto empreendeu fuga, sendo seguido pela Rocam. Alguns instantes depois, Wesley perdeu o controle da moto, se desequilibrou e foi ao chão.

Na abordagem e revista pessoal, os policiais encontraram na cintura de Wesley Oliveira um simulacro de pistola calibre 24/7 e com Cleidiane Progenio havia duas bolsas feminina: uma azul e outra amarela. Dentro de uma delas foi encontrado três aparelhos celulares, provavelmente oriundo de roubo.

Indagado pelos PMs se havia outros objetos, a mulher retirou da cintura uma grama de uma substância análoga à cocaína, 3.5 gramas de outra análoga ao crack e 9.7 gramas de outra análoga a maconha. Na casa deles, a polícia encontrou mais dois celulares roubados.

Após receber voz de prisão, a dupla, que já havia realizado cerca de quatro assaltos, foi conduzida por uma viatura da PM e apresentada na delegacia para procedimentos cabíveis.

(Neide Folha)

Publicidade