A prisão se deu por volta das 19 horas de ontem segunda-feira 23, na rua Guatemala, bairro Vila Rica, Parauapebas, quando a guarnição da Rocam 03, realizava ronda pelo bairro instante em que avistaram um moto táxi com uma passageira que ao perceber as motos patrulha agiu estranho, o que levantou suspeita aos PMs.

Em ato continuo a moto foi abordada e na revista foi encontrado em uma sacola que a mulher conhecida por Ângela carregava um tablete da pedra de crack, questionada pela GU se havia mais da substância em sua casa, a mulher teria informado que sim, no entanto no logradouro com a autorização da mesma foi realizado revista onde os policiais apreenderam mas crack totalizando 1,512 kilo gramas de crack, além de uma balança de precisão, um rolo de papel filme usado para embalar a droga, quatro aparelhos celulares, um caderno de anotações com o balanço das vendas do produto ilícito e R$ 116,00 reais em dinheiro, e a moto Yamada usada pelo mototaxista na hora da abordagem.

Continua depois da publicidade

Mediante o flagrante a mulher Claudivania Muniz da Luz, 39 anos de idade e o mototaxista Reginaldo César Amaral dos Santos de 45, receberam voz de prisão e em seguida foram conduzidos para a delegacia para os procedimentos cabíveis onde for apresentados ao delegado plantonista Nelson Alves Júnior.

Claudivania Muniz, continua presa a disposição da justiça, já o mototaxista Reginaldo Cesar, suspeito de ser o homem de confiança da traficante nas entregas dos entorpecentes, foi ouvidocrm depoimento como testemunha e em seguida liberado.

Na manhã de quinta-feira 24, a acusada passou por exames de corpo de delito no IML, e aguarda na sela de transição da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, para ser recambiado ao presídio femenino em Marabá ou para capital Belém.

(Neide Folha)

Publicidade