Por entender que houve irregularidades na eleição que elegeu os novos conselheiros tutelares de Parauapebas, o Ministério Público local recomendou que o processo seja suspenso. O MP recebeu denúncias de que irregularidades ocorreram na avaliação dos documentos apresentados por alguns candidatos. Tendo feita investigação, o órgão concluiu que as eleições realizadas em 6 de outubro deste ano devem ser canceladas.

Logo após a aplicação da prova, alguns candidatos entraram em contato com o MP solicitando averiguação de algumas questões do exame. No entanto, conforme explicou a promotoria, não é dever do MP analisar o conteúdo das provas aplicadas. De lá para cá, no entanto, mais denúncias chegaram ao órgão e novas investigações foram feitas.

A recomendação, no entanto, ainda passará pelo crivo da Justiça Eleitoral e só então será averiguado se o pleito será ou não anulado.