Terça-feira- 11, de agosto de 2020, a Polícia Militar apresentou durante a madrugada, na Delegacia de Polícia Civil de Parauapebas acusado de tráfico de entorpecente um trio formado pelos nacionais Especovite da Silva Gonçalves, 18 anos de idade, Iago Almeida dos Santos, de 20 e Won Raynner Macêdo de Albuquerque, de 19, que após ser ouvido em depoimento e não ter sido provado nada contra o mesmo foi liberado. Já Especovite e Iago ficaram presos e, por volta de meio-dia, foram encaminhados para o presídio no complexo VS-10, onde ficaram à disposição da justiça.

Com eles a guarnição do Grupo Tatico Operacional (GTO), apresentou na delegacia cinco petecas de uma substância análoga ao crack, dois papelotes de outra substância análoga à cocaína, uma balança de precisão, R$ 111,00 em espécie, um
relógio prata e um aparelho celular J5.

De acordo com informações policiais, os acusados foram presos em uma residência na rua Belém, bairro Primavera, Parauapebas, quando a guarnição recebeu uma denúncia anônima de que naquele logradouro havia suspeita de que funcionava um ponto de tráfico de entorpecentes. No local, os PM’s constataram que na casa de Iago Almeida se confirmava a denúncia.

Ao perceber a chegada da guarnição, Iago tentou fugir, mas foi interceptado e preso. Indagado pelos PMs se havia mais entorpecente, Iago Almeida disse que havia mais na casa de Especovite Silva, localizada na rua Angélica Diniz, Bairro da Paz. Ao chegar ao endereço foi feita a abordagem e o mesmo tentou se evadir subindo no muro vindo a cair, o que causou várias escoriações pelo corpo que também foi necessário o uso da força sem excessos para conter e imobiliza-lo. Que foi feita a busca e no local foi encontrado cocaína. Que foi necessário o uso de algema em ambos devido o iminente risco de Fuga. Mediante o flagrante os três foram apresentados na 20ª Seccional de Parauapebas ao delegado Felipe Oliveira que realizou os procedimentos

(Neide Folha)

Publicidade