Solange Carvalho de Andrade, 55 anos de idade, procurou a Delegacia de Polícia Civil de Parauapebas, no início da noite de sábado (11), para registrar o óbito de seu companheiro, João Francisco Braga, de 56 anos de idade, conhecido como “Braga”.

O corpo do homem se encontra na câmara fria do Instituto Médico Legal (IML) ao morrer no Hospital Municipal de Parauapebas, onde deu entrada na tarde de sexta-feira (10) vítima de um suposto acidente de trabalho ocorrido no garimpo do PA Rio Novo, zona rural de Marabá.

“Estou tendo dificuldade pelo fato da vítima não possuir nenhum tipo de documentos. Eu estava em casa quando foi avisada por telefone que meu marido havia sofrido um acidente no garimpo e já estava no hospital recebendo os primeiros socorros”, relatou a viúva.

Ela acrescentou que, no hospital, viu um corte no rosto dele e que a cabeça do marido estava bastante machucada. Por conta da gravidade dos ferimentos, o homem não resistiu aos ferimentos e morreu.

Ainda segundo Solange, eles tinham pouco tempo juntos, cerca de um ano, e ela não conhece ninguém da família dele. “Ele sempre me falava que era de Bragança-Pará e que tinha um primo que é policial. “Eu peço ajuda: quem conhecer a família de João Francisco Braga entre em contato comigo pelo celular (94) 99292-3714.”

Caso em 30 dias o corpo não seja reclamado pela família, o homem será sepultado como indigente.

(Neide Folha)

Publicidade