Seguindo denúncias, a Polícia Militar atuou em parceria com a Semma e mandou para a cadeia o homem. Desde o início do verão, incêndios em Canaã têm sido um problema difícil de resolver

Por volta das 9h deste sábado (3), um homem foi preso pela Polícia Militar em Canaã dos Carajás acusado de crime ambiental. A operação de apreensão aconteceu em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente (Semma) e flagrou João Paulo Guimarães de Sousa incendiando vários lotes no bairro Jardim Bela Vista, dentro do loteamento da Juary.


O fogo já havia se alastrado e deixado para trás um rastro terrível de poluição, que já incomodava toda a vizinhança. A Semma seguiu a denúncia de um morador das proximidades, acionou a PM, que entrou em ação, e o incendiário se deu mal. Sem ter como explicar o crime que estava cometendo, o homem aceitou a prisão pacificamente e foi conduzido à delegacia.

Por lá, João Guimarães afirmou que estava passando pelo local e decidiu colocar fogo no mato que estava alto. O homem, que tem 56 anos, não contava, porém, com a revolta da comunidade e com a rápida ação das autoridades.

O cabo Quaresma falou sobre a apreensão do homem. “Nós fomos acionados e confirmamos a denúncia. O homem foi preso e agora está à disposição da justiça. Vale lembrar que a população deve entrar em contato conosco ou com a Semma sempre que flagrar situações deste tipo.”

Quem comete crime ambiental pode ser punido com prisão de um a três anos. Desde que o período de verão teve início em Canaã, toda a cidade tem sofrido com ações criminosas e irresponsáveis de alguns indivíduos. As fiscalizações da Semma  e da PM vão continuar e os culpados serão punidos.