Núcleos de Iniciação Cultural e Iniciação Esportiva estão com atividades suspensas há quase um mês devido à pandemia de coronavírus. No entanto, nova gestão entende que as aulas não podem parar e estudantes terão acesso a material via Whatsapp

A tecnologia rompe barreiras. Sabendo disto, a Fundação de Cultura Esporte e Lazer de Canaã (Funcel) não quer que os alunos do Núcleo de Iniciação Cultural (NIC) e Núcleo de Iniciação Esportiva (NIES) fiquem sem aulas por mais tempo. Em isolamento social há um mês, os estudantes receberão aulas, de forma prática, via Whatsapp.

Os professores gravarão as aulas de forma clara e objetiva. Os vídeos serão editados e, posteriormente, encaminhados em grupos já existentes das atividades desenvolvidas pelos dois núcleos. A ideia é que, mesmo em casa, os alunos possam praticar o que lhes é ensinado no cotidiano, visto que ainda não há previsão para retorno das atividades normais.

Atualmente, os alunos do NIC têm aulas de violão, balé, teatro, artes visuais, fanfarra e dança cultura. O NIES, por sua vez, tem capoeira, karatê, boxe, jiu-jitsu, muay-thai e futebol.

Bruno Carvalho explicou a ideia. “Acredita-se que o pico da doença vai ser entre abril e maio. Portanto, para que não haja uma ruptura ainda maior no aprendizado e os jovens fiquem mais tempo sem aula, vamos disponibilizar esse material. Isso ajudará também as mães e pais que estão com os filhos em casa, pois eles terão atividades para ocupar o tempo livre.”

Bruno também explicou que aulas de zumba do projeto Viva Mais serão disponibilizadas no Facebook da Funcel e as praticantes do esporte em Canaã poderão acompanhar de casa a proposta. A primeira transmissão será feita nesta sexta (17), às 19h. “As pessoas estão ociosas e queremos mantê-las em casa por mais tempo para evitar a propagação da doença. Por isso, estamos pensando ainda em mais possibilidades na cultura, esporte e lazer que beneficie a todos.

Publicidade