No texto, profissionais pedem que sociedade respeite mais o trabalho de todos os profissionais de saúde do município

A Associação dos Servidores Concursados de Nível Superior em Canaã dos Carajás emitiu uma nota de repúdio contra ataques que profissionais da área têm sofrido nos últimos dias através das redes sociais. No texto, os servidores pedem respeito à classe e falam um pouco sobre o esforço diário para salvar vidas em Canaã.

Veja a nota abaixo:

Canaã dos Carajás – PA, 28 de Maio de 2020

NOTA DE REPÚDIO

Em todo o mundo, os profissionais de saúde que estão na linha de frente no enfrentamento à Covid-19 têm sido reconhecidos e homenageados. No momento em que as autoridades de saúde recomendam a todos que evitem sair de casa, os profissionais de saúde tem deixado suas famílias e encarado o tratamento de uma doença grave, que toda a humanidade ainda está aprendendo a como tratar, cumprindo com seus juramentos e sua missão com coragem.

Em Canaã, os profissionais de saúde também estão nessa luta, se expondo diariamente no local em que a maioria das pessoas não gostaria de estar, sentindo diariamente a dor dos pacientes que enfrentam esse vírus, deixando de conviver muitas vezes com suas famílias, filhos, esposas, maridos, pais, para não levar risco a eles.

A diferença é que, infelizmente, em vez do reconhecimento da sociedade que vimos mundo afora, em Canaã os profissionais tem sido atacados e criticados nas redes sociais por muitas pessoas que desconhecem a complexidade da saúde pública, os efeitos desse novo vírus no corpo humano e as histórias pessoais desses profissionais que estão abdicando da vida pessoal pelo bem coletivo. Tudo o que esses críticos parecem conhecer, mesmo no momento em que o mundo vive a maior pandemia do século, é a ganância política, que sequer respeita o trabalho honesto e árduo dos profissionais da saúde, ou a dor das famílias que já perderam os seus entes queridos.

Esse acirramento político inoportuno tem incentivado o cidadão comum de Canaã, que é acolhedor e respeitoso com os profissionais da saúde, a ter comportamento incomuns. Já presenciamos ataques aos profissionais em seu trabalho no Hospital Municipal e na Unidade de Internação, e até mesmo nos monitoramentos que são feitos por telefone e em domicílio às pessoas com suspeita ou diagnóstico de Covid.

Até uma parte da imprensa, felizmente minoritária, tem preferido os ataques baixos ao trabalho desses profissionais, motivada ao que parece, pelos mesmos interesses políticos que nesse momento deveriam ficar em segundo plano. À essas pessoas parece que não importa a destruição de tudo, desde que depois possam realizar o desejo do poder, ainda que seja pra administrar as ruínas.

Canaã é uma cidade marcada pelo encontro de culturas e povos de todo o Brasil e pela hospitalidade com que o seu povo recebe todos, sem exceção. Se não há respeito pelo nosso ofício, ao menos essa acolhida poderia sensibilizar para um tratamento mais cordial aos profissionais da saúde, aos colegas de imprensa e à população em geral. Cordialidade também é uma das características do nosso povo, conste-se.

Há de se ressaltar que, felizmente, a maior parte da imprensa local tem cumprido o seu papel de informar com seriedade e imparcialidade, norteados pelas orientações das autoridades mundiais de saúde, e tratando os profissionais com o respeito que eles merecem.

O desafio que Canaã tem enfrentado não é diferente do que o mundo inteiro enfrenta. No país mais rico do mundo, e com a maior estrutura de saúde, o número de mortes pelo coronavírus já se aproxima dos 100 mil. Outras potências europeias, como o Reino Unido, já passaram dos 30 mil mortos, e todos acompanharam as imagens de desespero vividas na Itália. Tudo isso prova a gravidade da doença e o tamanho do desafio que temos à frente.

Não temos resposta para tudo, mas o que nós, profissionais de saúde, podemos oferecer no momento, é o nosso compromisso com a saúde pública, o nosso trabalho e os nossos conhecimentos, que precisamos todos os dias aperfeiçoar diante desse enorme desafio, ainda que isso nos custe a convivência familiar e até nossa saúde mental. Não esperamos homenagens, ainda que elas sejam extremamente merecidas. Tudo o que temos pra pedir à sociedade de Canaã nesse momento, é RESPEITO.

Publicidade