A Ronda Ostensiva Com Apoio de Motos (ROCAM), sob o comando do cabo PM S. Barros, apresentou na 20ª Seccional Urbana de Civil de Parauapebas, na noite de quinta-feira (23), ao delegado plantonista José Aquino, os indivíduos Wanderley da Silva e Silva, de 21 anos de idade, e seu comparsa, um adolescente de 15.

Segundo o policial, os dois foram pegos quando planejavam assaltar uma farmácia no Cidade Jardim. Ainda de acordo com a guarnição, o plano da dupla foi frustrado com a presença da Rocam, instante em que os dois que estavam em uma motocicleta Honda Biz preta, roubada de uma mulher no bairro Rio Verde. Os dois tentaram fugir mas não conseguiram, sendo pegos pela guarnição. “Eles circulavam em atitude suspeita nas proximidades de uma farmácia, na Av. Buriti com a D, no Cidade Jardim, e quando perceberam nossa guarnição tentaram fugir, mas caíram” contou o PM.

>

Dentro do porta-capacete da Biz duas facas foram encontradas. A suspeita é de que elas seriam utilizadas pela dupla para cometer o assalto. Na delegacia, a dona da moto contou à polícia que quando foi abordada pelos assaltantes eles estavam usando uma arma de fogo tipo garuncha e que, além da moto dela, também foi levado um aparelho celular.

Indagado sobre o aparelho, o menor disse que ele foi vendido em uma loja na rua do Comércio, bairro Rio Verde. A polícia ficou de averiguar a informação e, caso o comprador seja preso, responderá por recepção, artigo 180 do Código Penal Brasileiro (CPB): Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte: Pena – reclusão, de um a quatro anos de cadeia, e multa.

(Neide Folha)

Publicidade