A Escola de Administração Penitenciária (EAP) iniciou a primeira atividade do ano de 2017 com o curso de formação de docentes e elaboração de plano de aula e plano de ensino, voltado para servidores da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe). Participaram do curso, 40 alunos, de várias casas penais da capital e interior, além de servidores de órgãos que atuam na segurança pública e auxiliam na capacitação de novos servidores. Na foto, a professora Roseane Souza.FOTO: CLÁUDIO SANTOS / AG. PARÁ DATA: 24.02.2017 BELÉM - PARÁ

Um dia antes do fim do prazo previsto da consulta pública que visa ouvir pais, alunos e responsáveis sobre o eventual retorno às aulas na rede pública de Canaã, a participação dos interessados ainda é baixa, segundo a Secretaria Municipal de Educação. Por isso, o órgão resolveu prorrogar o prazo para até a próxima sexta-feira (18).

Canaã é considerada como “zona amarela” na classificação do governo estadual e, portanto, está autorizada a retomar as aulas com medidas sanitárias, mas, para decidir sobre o retorno, a prefeitura decidiu ouvir toda a comunidade escolar. A consulta pública conta com quatro questionários, voltados para os diferentes públicos (alunos, professores em sala de aula, servidores da educação e pais e responsáveis). Todos eles poderão manifestar suas opiniões e sugestões sobre as condições para o retorno seguro.

>

Segundo a prefeitura, é indispensável que o maior número possível de pessoas interessadas preencha os formulários, para que o diagnóstico esteja o mais próximo possível da realidade.

“Já ouvimos grande parcela da sociedade civil organizada, e agora precisamos ouvir um a um os interessados”, destacou a secretária de Educação, Roselma Feitosa. “Fizemos um levantamento em março, que vai ser completamente diferente do levantamento de agora, pois a situação mudou”, completou.

Publicidade