Depois de lutar 30 dias pela vida, entre Canaã dos Carajás e Marabá, na tarde de ontem (11), por volta das 16h, Florisvaldo Gomes de Castro, o simpático “Baiano Doido” morreu em face de complicações de saúde tendo como causa mortis, falência múltipla dos órgãos.

Para ilustrar e trazer de volta seu histórico em Canaã dos Carajás-PA, Baiano Doido era natural de Encruzilhada-BA e chegou em meados da década de 1980, quando aqui ainda era CEDERE II. O pioneiro canaense era militar e foi nomeado à época delegado de polícia em CEDERE II, onde atuou por um bom período. Em Canaã se instalou, constituiu família, se tornando empresário e proprietário de um grande patrimônio com o passar dos anos.

Um de seus últimos investimentos foi o ponto de apoio a ônibus denominado ‘Rodoviário Jerusalém’, no centro da cidade. Baiano Doido disputou três eleições pleiteando uma cadeira no legislativo em Canaã.

O folclórico Baiano Doido tinha 79 anos, deixa sete filhos, 13 netos e a esposa Ester Fagundes Rocha. O velório está acontecendo na Câmara Municipal de Canaã dos Carajás.

Publicidade