Os proprietários de veículos (foto) com os finais de placa 41, 51 e 61 têm até esta sexta-feira (9) para garantir o licenciamento anual sem multa. Segundo dados da Diretoria de Tecnologia e Informática (DTI) do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), 61.276 mil veículos deverão ser licenciados no Pará. Só na Região Metropolitana de Belém são 20.189 veículos. Em seguida, vêm os municípios de Marabá, com 3.545 veículos e Santarém, com 3.204. O Licenciamento é obrigatório para que seu veículo possa continuar a trafegar pelas ruas e estradas livremente. O condutor flagrado circulando com veículo não licenciado comete infração gravíssima. O art. 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê aplicação de multa de R$ 293,47, sete pontos na CNH, além de ter o veículo removido ao parque de retenção do Detran.FOTO: IGOR BRANDÃO / AG. PARÁ DATA: 08.03.2018 BELÉM - PARÁ

O Pará tem, atualmente, uma frota de 62.710 carros que serão licenciados. Os municípios com as maiores frotas são Belém (12.953), Ananindeua (4.237), Marabá (3.583) e Santarém (2.788)

FOTO: IGOR BRANDÃO / AG. PARÁ DATA: 08.03.2018 BELÉM – PARÁ

O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) avisa aos proprietários de veículos com placas de finais 04, 14, 24 e 34 que o prazo para o licenciamento, sem multa, encerra nesta sexta-feira (17). O Pará tem, atualmente, uma frota de 62.710 carros que serão licenciados. Os municípios com as maiores frotas são Belém (12.953), Ananindeua (4.237), Marabá (3.583) e Santarém (2.788). 

Os condutores que forem flagrados dirigindo com o pagamento em atraso poderão receber multa de nível gravíssima, no valor de R$ 293,47, além de somar sete pontos na carteira de habilitação e ter seu veículo removido ao parque de retenção, de acordo com o Art. 203, parágrafo V, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).   

Para imprimir o boleto de licenciamento, basta acessar o site do Detran. O condutor pode escolher se quer receber o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) em seu endereço ou em uma agência dos Correios. Além da taxa do Departamento de Trânsito, no boleto de licenciamento constam o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) – devido à Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) e recolhido pelo órgão, o seguro DPVAT e multas, se houver.   

O pagamento dos valores pode ser efetuado via internet banking, nas agências bancárias ou nos caixas eletrônicos. 

(Carlos Vilaça)

Publicidade