A operadora de caixa Verônica Neta Barbosa da Silva, 37 anos de idade, morreu por volta das 11h de domingo (5), ao cair, acidentalmente, do parapeito do segundo andar do prédio em que morava, localizado na rua Ângelo Diniz, 79, bairro da Paz, Parauapebas.

Segundo informações repassadas para a polícia, a vítima estava bastante embriagada e, na hora do ocorrido, discutia com o namorado e uma irmã dele residente no mesmo prédio. A discussão teria sido por causa de um aparelho celular, instante em que o rapaz de nome preservado pela polícia deixou o prédio acompanhando de sua irmã.

No entanto, Verônica que, segundo uma vizinha, sempre que ingeria bebida alcoólica ficava eufórica, continuou a xingar os dois. Ao deixar o local descendo do prédio, a vítima, como mostra um vídeo, continuo com os xingamentos, momento em que, debruçando por cima do parapeito, se desequilibrou e teve seu corpo arremessado para fora. Verônica caiu na calçada e morreu instantaneamente no local.

Depois dos levantamentos de local realizados pelos investigadores Odorico Almeida e Márcio Baurú e equipe do IML, o corpo da vítima, que morava só no apartamento Z, do prédio denominado Residencial “La Ville”, foi removido e encaminhado para necropsia no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves de Parauapebas.

A sorte do rapaz e de sua irmã foi que na hora do ocorrido uma pessoa vizinha do prédio de Verônica filmava o bate-boca, sendo que as imagens inocentam os irmãos da autoria da queda. Encaminhados para a delegacia, o casal de irmãos foram ouvido em depoimento e depois liberados.

(Neide Folha)

Publicidade