O caso aconteceu por volta de 1h da manhã desta quarta-feira (22) no bairro Altamira, em Parauapebas. De acordo com a guarnição da Polícia Militar, horas antes, por volta das 23h30, as autoridades receberam uma denúncia anônima dando conta de uma movimentação estranha em um kit net onde um indivíduo conhecido como “Carlin”, considerado de alta periculosidade, membro da facção comando vermelho (CV), estaria na rua São Lázaro, 369, bairro Altamira, armado de pistola.

Monitorado pela polícia, na madrugada, a guarnição retornou ao local para tentar prender o suspeito que estava acompanhado de um comparsa no interior do condomínio. Ao adentrar no logradouro informado, os policiais perceberam que havia movimentação dentro de um dos quartos.

>

Ao visualizarem pela brecha da janela, escutaram conversas e constataram que os dois indivíduos estavam armados de pistolas. Ainda segundo a polícia, ao perceber a presença dos policiais a dupla teria atirado contra eles, que revidaram a injusta agressão. A dupla criminosa acabou levando a pior.

Ainda segundo a polícia, em ato contínuo, a guarnição comunicou o caso ao Centro de Controle Operacional (CCO) solicitando apoio. Os dois, até então desconhecidos, foram socorridos e levados ao Hospital Geral, mas já chegaram mortos ao local.

Pela manhã, “Carlin” foi identificado como sendo Carlos Henrique Machado Silva, também conhecido como “Perna Longa”, 16 anos de idade, natural de Parauapebas. Já seu comparsa, continua sem identificação. Com eles, a guarnição apreendeu duas pistolas da marca Taurus Ponto 40, com brasão da PM/PA, modelo 940, de numeração raspada em poder de “Carlin” e uma PT 101, também com a numeração raspada que estava em poder do segundo indivíduo.

Ainda na madrugada, os corpos foram removidos pelo IML e conduzidos para o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves de Parauapebas, onde passaram por exames cadavéricos. As armas foram apresentadas na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil para os procedimentos necessários.

(Neide Folha)

Publicidade