A ex-candidata a vereadora pelo PSDB, Ana Chelida de Sousa Vieira, foi presa no inicio de fevereiro, mas continua recebendo pagamento irregular como servidora pública, mesmo sem realizar nenhum tipo de trabalho para o município.

Chélida foi candidata nas eleições de 2020, pelo PSDB e participou ativamente da campanha, e defendeu o então candidato a prefeito, Dr. Moacir Pires.

Continua depois da publicidade

A ex candidata foi presa acusada de ser a principal aliciadora de menores, prática de crimes de favorecimento à prostituição e outros crimes contra a dignidade sexual infanto-juvenil.

A Polícia Civil de Xinguara, por meio da operação denominada:
” Operação Incidência “, coordenada pelo Delegado Carlos César participou dessa operação contra esses tipos de crime cometido por Chelida.

Chélida foi transferência para um presídio de Marabá, (PA) cerca de 241 km de Xinguara. As irregularidades nos pagamentos estão no portal da transparência, onde consta o adicional de insalubridade, sem Chélida tenha qualquer tipo de contato com produtos químicos ou insalubridade dentro dos espaços da prefeitura de Xinguara.

Publicidade